Referências

Referências conceituais

AYRES JRCM. Ação programática e renovação das práticas médico-sanitárias: saúde e emancipação na adolescência. Saúde em Debate, 42(18):54-8, 1994.

AYRES JRCM, FRANÇA-JÚNIOR I. Saúde do adolescente. In: SCHRAIBER LB, NEMES MIB, MENDES-GONÇALVES RB (Orgs.). Saúde do adulto: programas e ações na unidade básica. São Paulo: Hucitec, 2000, p.66-85.

AYRES JRCM. Organização das ações de Atenção à Saúde: modelos e práticas. Saúde e Sociedade, 18(Supl.2):11-23, 2009.

AYRES JRCM, CARVALHO YM, NASSER MA, SALTÃO RM, MENDES VM. Caminhos da integralidade: adolescentes e jovens na Atenção Primária à Saúde. Interface (Botucatu), 16(40):67-82, 2012b.

CAMPOS GWS. Um método para análise e co-gestão de coletivos. São Paulo: Hucitec, 2000.

_____________O anti-Taylor: sobre a invenção de um método para co-governar instituições de saúde produzindo liberdade e compromisso. Cadernos de Saúde Pública, 14(4):863-70, 1998.

FERREIRA JBB, BOMBARDA FP, FOSTER AC, et al. O processo de descentralização e regionalização da saúde no estado de São Paulo. In: IBAÑEZ N, ELIAS PEM, SEIXAS PHA. Política e gestão pública em saúde. São Paulo: Hucitec, 2011, p.731-61.

FRANCO TB, MAGALHÃES-JUNIOR HM. Integralidade na assistência à saúde: a organização das linhas do cuidado. In: MERHY EE, et al. (Orgs.). O trabalho em saúde: olhando e experienciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec, 2004.

LAVRAS CCC. Descentralização, regionalização e estruturação de redes regionais de atenção a saúde no SUS. In: IBAÑEZ N, ELIAS PEM, SEIXAS PHA. Política e gestão pública em saúde. São Paulo: Hucitec, 2011, p.317-31.

MATTOS RA. A integralidade na prática (ou sobre a prática da integralidade). Cadernos de Saúde Pública, 20(5):1411-6, 2004.

MENDES-GONÇALVES RB. Tecnologia e organização social das práticas de saúde: Características tecnológicas do processo de trabalho na rede estadual de centros de saúde de São Paulo. São Paulo: Hucitec / Rio de Janeiro: Abrasco, 1994.

MINAYO MCS. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec / Rio de Janeiro: Abrasco, 1992.

NASSER MA, FIORONI LN, AYRES JRCM. Atenção Primária à Saúde de Adolescentes: Vulnerabilidade e Integralidade na Construção do Cuidado. In: LOURENÇO B, et al. (Orgs.). Medicina de Adolescentes. Coleção

Pediatria do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP. SCHVARTSMAN BGS, MALUF PT (Editores). Barueri: Manole, 2015, p. 68-78.

QUEIROZ LB, AYRES JRCM, SAITO MI, MOTA A. Aspectos históricos da institucionalização da atenção à saúde dos adolescentes no estado de São Paulo, 1970-1990. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 20(1):49-66, 2013.

Referências metodológicas

AYRES JRCM, CARVALHO YM, NASSER MA, MENDES VM, FIORONI LN, SALTÃO RM, et al. Caminhos da Integralidade na atenção primária à Saúde: recursos conceituais e instrumentos práticos para a educação permanente da equipe – Adolescência e Juventude. Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa, Departamento de Medicina Preventiva-FMUSP, 2012a. Acesso em: http://medicina.fm.usp.br/cseb.

BRASIL. Ministério da Saúde. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES. Anexo do Manual Técnico do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde: Tabelas Atualizadas. Brasília/DF, 2008. Acesso em: http://portal.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/10_02_2010_9.51.16.41f407d83e652672c75ce698959edca9.pdf

CASTANHEIRA ERL (Coord.) Questionário QualiAB: Avaliação e Monitoramento de Serviços de Atenção Básica QualiAB. Faculdade de Medicina de Botucatu FMB/UNESP. Acesso em: http://www.abasica.fmb.unesp.br

NEMES MIB (Coord.) Questionário Qualiaids: Avaliação da qualidade dos serviços ambulatoriais do SUS que assistem adultos vivendo com HIV/aids no Brasil. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Acesso em: http://www.qualiaids.fm.usp.br

2018 © Todos os direitos reservados